Fim da Playboy até o final de 2013 ?

playboy

Apesar da revista Playboy estar anunciando suas duas próximas edições (Antônia Fontenelle em julho de 2013 e Nanda Costa em agosto) e publicar em junho de 2013 um ensaio com uma italiana…

Tamara Ecclestone: Capa da Playboy de junho de 2013

…o jornalista Marcelo Rubens Paiva fala, no Estadão, sobre o fim da revista:

O anúncio de que a revista PLAYBOY pode fechar na nova reformulação da EDITORA ABRIL deixou muito matuto em pânico e já com saudades.

O que aconteceu com a revista que teve na capa mulheres maravilhosas como LUMA DE OLIVEIRA, MAITÊ PROENÇA, LÍDIA BRONDI, ALESSANDRA NEGRINI, CARLA CAMURATI, MARIA PADILHA, BRUNA LOMBARDI, PALOMA DUARTE, SÔNIA BRAGA, modelos como LUIZA BRUNET, LUCIANA VENDRAMINI, PIETRA, musas como NÁDIA LIPPI, ALCIONE MAZZEO, VERA FISCHER, clicadas por Duran e Bob Wolfeson? Faliu?

Há uns anos dei uma entrevista para Playboy. Foram 2 longos encontros. Falei durante 5 horas de política, cinema, teatro, livros, TV. Falei alguns minutos de sacanagem.

Só saiu a sacanagem.

Playboy não acabou, acabaram com ela.

Leia o texto completo clicando aqui.

Gilberto Maringoni também fala a respeito na Carta Capital:

Está se disseminando na internet uma crítica supostamente bem pensante diante da possibilidade do fim da revista Playboy, editada pela Abril. O lamento indica que a revista perdeu qualidade nos últimos tempos. Em lugar de capas com Cristiane Torloni, Sônia Braga, Maitê Proença e outras, temos agora desconhecidas que se notabilizaram em algum desfile de carnaval ou em programas vulgares de televisão.

Sejamos claros: o principal atrativo de Playboy são as mulheres. Sempre foi. (…)

Texto completo:
http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=6130

No site Brasil 247:

(…) Um dos emblemas da Abril, que publica a revista fundada por Hugh Heffner desde o final da década de 1970, a Playboy virou uma máquina de dar prejuízos. A circulação da mensal sofreu o maior tombo entre todas as fortes quedas verificadas na editora, com suas vendas reduzidas em 38, 52%, caindo de 221,7 mil exemplares para 136,3 mil exemplares vendidos no último mês. O preço de capa, hoje superior a R$ 10, se deprecia rapidamente, com exemplares de apenas quatros meses atrás podendo ser comprados em bancas que os guardam por menos da metade do preço, como revela o pesquisador Leandro Mendes em seu blog Revista que Amamos. Como a Playboy não tem as chamadas matérias quentes, mas ancora-se em fotos de mulheres famosas nuas, essa depreciação é um dos elementos que acentua a queda da circulação. Por que, afinal, comprar caro hoje o que se pode pagar barato logo em seguida? (…)

Para ler o artigo completo, clique aqui.

Update 13.06.2013 – Fábio Colletti Barbosa anunciou oficialmente um novo desenho organizacional, mas a Abril afirmou, de maneira irreverente por meio de um ousado gif animado, que a Playboy não vai acabar: leia mais aqui.

~ por Tommy Beresford em junho 10, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: