Gabriela: Informações completas sobre o remake da novela – 7

Veja a série de posts sobre o remake da novela Gabriela clicando aqui.

Uma moça da classe média de Ilhéus, que os pais, donos de um armarinho na cidade, se sacrificam para dar uma vida igual a das sinhazinhas para ela. Lindinalva (Giovanna Lancelotti) corresponde a todo esse amor familiar, é doce e prendada. E apaixonada por seu noivo, Berto (Rodrigo Andrade), um dos dois filhos do coronel Amâncio (Genézio de Barros). Está prometida para casar, mas o moço enrola, quer deitar com ela antes da noite de núpcias. Ela não deixa.

Uma fatalidade acontece e Lindinalva fica órfã. Descobre que o armarinho tem dívidas homéricas e resolve aceitar a auxílio de Berto, mas em troca passa a se deitar com ele. Vira assunto da cidade, e Berto não fala mais em casamento. A moça se desespera e pede abrigo à Quinquina (Angela Rebelo) e Florzinha (Bete Mendes), uma delas, sua madrinha. Mas diante da fama da menina, elas recusam a ajudá-la: todos já viram Berto sair da casa dela ao amanhecer. Sem dinheiro e não ter o que comer, Lindinalva não tem outra alternativa: se apresenta a Maria Machadão.

Um jornal diário, uma arma poderosa para denunciar e agraciar a política local. Mas para que lado o jornal vai pender? Como todo bom negócio, vai depender de seu investidor. Douglas (Jackson Costa), dono do jornal mais forte de Ilhéus, vai pedir ao coronel mais poderoso da cidade a verba necessária para que o jornal deixe de ser semanal e passe a ser diário. Ramiro Bastos (Antonio Fagundes) não acha bom investimento, sabe que o jornal, mesmo com o dinheiro dele, pode se voltar contra a política que vigora até hoje por lá, a dele. Todavia, Douglas não se dá por satisfeito e vai atrás da maior promessa do progresso local, Mundinho Falcão. O jovem vê ali a oportunidade de ter um grande aliado no seu empreendedorismo. Vira o patrocinador do jornal de Ilhéus, que veste a camisa dos progressistas, com manchetes e denúncias contra o intendente Ramiro Bastos e os coronéis conservadores. A recusa do coronel virou um tiro no pé para os conservadores.

E é Douglas, junto com seu amigo Dr° Pelópidas (Ilya São Paulo), quem vê Mundinho aportar em Ilhéus – em um barco pequeno já que o navio encalhou – com Anabela (Bruna Linzmeyer) e Príncipe Sandra (Emílio Orciollo Netto), um suposto casal, dois artistas que Mundinho trouxe da capital do Brasil para mexer com a pacata Ilhéus. Anabela tem como carro-chefe a dança dos setes véus, que por razões óbvias, só é acolhida no Bataclan. Já Príncipe Sandra consegue fazer seu show de mágicas no cinema da cidade. Juntos, os dois formam uma bela dupla de falsários. Mas isso Ilhéus só vai descobrir com a transformação dos tempos.

~ por Tommy Beresford em maio 31, 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: