Gabriela: Informações completas sobre o remake da novela – 5

Veja a série de posts sobre o remake da novela Gabriela clicando aqui.

Filha única do coronel Melk Tavares (Chico Diaz), Malvina (Vanessa Giácomo) não tenta domar seu espírito independente. Sabe que seu destino está traçado nas mãos de seu pai: vai fazer bom casamento com algum filho de coronel escolhido por ele e, com isso, passará a vida cuidando da casa e dos filhos, escravizada pelo marido. Repudia esse pensamento e não abre mão de ter acesso a tudo o que é proibido, na época, para a mulher. Vai atrás de livros e os consegue em surdina, pelas mãos discretas de João Fulgêncio (Pascoal da Conceição), logo aqueles que ninguém pode ler. Descobre um mundo diferente de Ilhéus. Não aceita sua vida por lá.

Sua personalidade, tão forte quanto a do pai, é um problema para a família. Ela enfrenta as impetuosas ordens do coronel, e é sua mãe Marialva (Bel Kutner) que sofre. Ela ama sua boa mãe. Mas não quer ser igual a ela. Não é possível. Tudo que Malvina menos quer é ser reprimida e submissa como as mulheres dos coronéis. Sabendo disso, seu pai precisa arrumar logo um casamento para ela. Não gosta dessa rebeldia tão aflorada.

E quem suspira por Malvina é Josué (Anderson Di Rizzi), o professor do colégio e poeta nas horas vagas. Ele se encanta pela beleza forte de Malvina. Ela vê nele uma possibilidade de compreensão. Para ela o professor é sensível e pode abarcar seus anseios. Pura ilusão. Pobre Malvina, ele é só mais um homem de Ilhéus. E eis que chega um forasteiro, um engenheiro vindo da capital. Malvina se apaixona pela alma moderna de Rômulo (Henri Castelli). Mas ele é casado! No entanto, a jovem não se importa com isso, ele já não vive com a mulher. Esfrega na cara da sociedade seu romance rechaçado. Mas existem consequências, A cobrança irá chegar.

Com os casamentos arranjados, não havia como Sinhazinha (Maitê Proença) fugir do seu destino, muitas vezes, cruel. E assim foi com – ela, casou-se com coronel Jesuino (José Wilker), um dos mais broncos e duros dos coronéis. É tratada com frieza, não sabe o que é amor. Nunca foi beijada, não sabe o que é sentir prazer. É devota fervorosa de São Sebastião. Dona Sinhazinha é um exemplo para a sociedade. Sempre muito bem vestida, sempre muito bem educada. Um das principais ajudantes de Padre Cecílio (Frank Menezes).

Um dia precisa ir ao dentista e conhece Dr° Osmundo (Erik Marmo). Durante o tratamento dentário, conversam e se conhecem cada vez mais. Osmundo se encanta com a candura de Sinhazinha e não entende como pode conseguir viver ao lado de um homem tão bruto e grosseiro quanto Jesúíno. Ela, por sua vez, se apaixona perdidamente pela sensibilidade de Osmundo. Vivem, então, um romance perigoso, cheio de emoções e angústias. Os poucos momentos que estão juntos são os mais felizes desse mundo. Uma contradição com a vida diária de Dona Sinhazinha. O burburinho na cidade aumenta. Todos já desconfiam. Sinhazinha está mais bonita, mais mulher.

Eis que Jesuíno vê o flagrante e resolve dar fim a essa pouca vergonha. Faz o que deveria ser feito. E comete um crime que irá definitivamente dividir a cidade. Até então, todas as traições acabam assim. E o marido traído nem sequer é questionado. Continua livre e casa novamente se for de seu interesse. Mas dessa vez os tempos são outros e Osmundo é filho de gente importante na capital da Bahia. Sua rica família irá lutar pelo direito de ver atrás das grandes o grande assassino.

~ por Tommy Beresford em maio 28, 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: