Atrações de Globo Cidadania de 24.03.2012

Atrações de Globo Cidadania de 24.03.2012:

‘Globo Educação’

– As escolas têm o desafio de adequar a educação à era digital. Para discutir o tema, o ‘Globo Educação’ mostra como lidar com as possibilidades que as tecnologias oferecem ao ensino e investiga o papel do professor nesse novo contexto. Professores da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), alunos, o proprietário de uma lan house e a presidente da ONG Planetapontocom são os entrevistados do programa.

‘Globo Ciência’

– O programa conta a história de Dmitri Mendeleev, o cientista russo que criou a tabela periódica. Por meio da montagem de um grande quebra-cabeça da tabela, alunos do Ensino Médio apresentam os critérios utilizados pelo especialista para organizar os elementos químicos. O apresentador Alexandre Henderson conversa ainda com o professor do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sérgio de Paula, e com a representante da Equipe de Química da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, Roberta Lourenço Ziolli.

‘Globo Ecologia’

– Algumas florestas brasileiras apresentam um declínio na quantidade de espécies de sua fauna, principalmente, de mamíferos. Para abordar essa questão, Max Fercondini visita o Parque Estadual da Serra da Tiririca, localizado entre os municípios de Maricá e Niterói no Rio de Janeiro. A equipe do programa também mostra o que é uma floresta vazia e o que pode ser feito para evitar o desaparecimento dessa biodiversidade.

‘Globo Universidade’

– Como o dinheiro é pensado em diferentes ramos acadêmicos? Essa é a pergunta que leva o ‘Globo Universidade’ a mostrar como médicos, historiadores e economistas estão estudando o dinheiro em suas pesquisas. No quadro “Eu Amo Meu Trabalho”, o programa acompanha o dia-a-dia do designer Guilherme Tardin na seção artística da Casa da Moeda.

‘Ação’

– O programa viaja até Mamirauá, na Amazônia, a primeira reserva de desenvolvimento sustentável do país, e apresenta projetos de preservação dos animais, de ecoturismo, da organização comunitária e da Rede Ribeirinha de Comunicação, espaço onde os moradores podem divulgar as suas próprias notícias. A equipe do programa também conversa com o pesquisador Robison Arias, com o coordenador do Turismo de Base Comunitária e com a diretora de Manejo e Desenvolvimento do Instituto Mamirauá.

~ por Tommy Beresford em março 24, 2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: