Procuradora Vera Lucia, que agrediu criança, se entrega no RJ

A procuradora Vera Lucia de Sant’Anna Gomes, procurada há uma semana por agressões a uma criança de 2 anos que pretendia adotar, se entregou nesta quinta-feira, 13.05.2010, na 32ª Vara do Tribunal de Justiça, no Centro do Rio. Vera Lúcia Gomes chegou de carro, usando um turbante e óculos escuros. Do Globo Online:

A procuradora aposentada Vera Lúcia Sant’Anna Gomes acaba de deixar a 32ª Vara Criminal do Fórum do Rio, onde se apresentou ao juiz responsável pelo processo.

A procuradora chegou de turbante e óculos escuros

A procuradora chegou de turbante e óculos escuros

Acusada de torturar uma menina de dois anos e com prisão preventiva decretada, a procuradora será levada para a Polinter do Centro, onde ficará em cela especial.

Procuradora Vera Lucia

Procuradora Vera Lucia

Relembrando o caso em matéria do site do jornal O Dia:

A criança foi encontrada pelo Conselho Tutelar com sinais de maus-tratos na casa da procuradora em 15 de abril, conforme antecipado pelo blog Justiça & Cidadania, de O DIA ONLINE. De acordo com a denúncia, a menina foi submetida diariamente à violência física e moral, inclusive na presença de empregados da casa.

Segundo o Disque Denúncia, que tem ligação direta ao Conselho Tutelar, a violência dentro de casa é o segundo tipo de crime mais relatado ao órgão.

Fotografias e laudo do Instituto Médico-Legal comprovaram que a menina fora agredida desde o primeiro dia em que passou a morar na casa da procuradora. Na denúncia, constam ainda os depoimentos dos ex-empregados que testemunharam o sofrimento de T. e gravação, enviada anonimamente ao Conselho Tutelar, feita quando Vera Lúcia xingava e agredia a menina.

Vera Lucia

Vera Lucia

Leia mais clicando aqui.

Do Globo Online:

(…) De acordo com a desembargadora, o fato de a procuradora ter desaparecido, sem qualquer informação ao juízo, demonstrou que ela está disposta a desafiar uma ordem judicial. Para a magistrada, “se motivos não houvesse para decretação da custódia preventiva, agora há, pois demonstrou verdadeiro desprezo pela Lei e pelas decisões judiciais o que, na condição de procuradora de Justiça aposentada, tendo integrado por anos a Nobre e séria instituição do Ministério Público, mostra-se intolerável, sendo, data venia, a paciente imerecedora de qualquer mercê”, escreveu a desembargadora.

Leia mais clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em maio 13, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: