Viradão Carioca: Nem tudo são flores

Viradão Cultural Carioca 2009

Viradão Cultural Carioca 2009

Matéria do site do Jornal do Brasil publicada neste domingo [07.06.2009] fala sobre a falta de público e sobre a desorganização em alguns dos eventos que fizeram parte do Viradão Cultural Carioca que aconteceu entre 05 e 07.06.2009:

Para a secretária municipal de cultura, Jandira Feghali, a manchete principal dos jornais após a vazia apresentação do Conjunto de Metais da Orquestra Petrobras Sinfônica na Praça Guilherme da Silveira, em Bangu, na manhã de sábado, deveria ser: “Concerto de música clássica vai a Bangu”. Jandira não sabe que sinfonia se faz com orquestra, não com um grupo de metais. Mesmo incluindo temas de Mozart, Bach, Villa-Lobos e músicas de Dorival Caymmi, Hekel Tavares e Nelson Cavaquinho, a audiência foi pífia: entre 30 e 50 espectadores assistiam ao show regido pelo maestro Antonio Augusto e dedicado à memória do maestro Silvio Barbato, morto no acidente com o Airbus A330, da companhia Air France, e que já regeu vários dos músicos que tocaram no palco de Bangu.

(…) No Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão, o desencontro de informações dos organizadores do Viradão acabou frustrando o público que queria assistir à Batalha do Repente com o hip hop. O evento, marcado para as 20h de sábado, foi entecipado para as 16h. No pavilhão de São Cristóvão, a administração não sabia que a Batalha fazia parte do Viradão Carioca ou mesmo que o evento havia acontecido antes do horário previsto. A assessoria de imprensa da Secretaria de Cultura sustenta que a programação foi alterada após a impressão e distribuição de pequenos jornais com a programação completa do evento.

Leia a matéria completa clicando aqui.

~ por Tommy Beresford em junho 8, 2009.

Uma resposta to “Viradão Carioca: Nem tudo são flores”

  1. Estranho e um tanto me surpreende o comentário afinal é importante ressaltar que falta de público e organização não fizeram parte na Praça XV muito pelo contrário: animação e segurança garantida a madrugada inteira. Não podemos rotular o evento inteiro por um acontecimento singular como o ocorrido em Bangu, fazer isso é desconsiderar o potencial do evento que pela primeira vez poderia ser totalmente aberto a falhas o que não foi na minha opinião! Viva ao Bangalafumenga que arrasou no Viradão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: